MENU PRINCIPAL
 

 

 
Notícias
  BENEFICIOS REAIS PÓS REDUÇÃO DE ISS
   
 
Com a publicação da Lei Municipal 17.374/07, reduzindo de 5% para 2% a alíquota do ISS para os Representantes Comerciais do Recife, houve incremento de mais de 535 empresas do segmento, como contribuintes municipais da capital pernambucana. Segundo o Core - PE e a secretaria Municipal de Finanças a tendência é que o numero de antigas e novas empresas regularizando sua situação com a prefeitura cresça.
 
 
No dia 08 de abril, o Secretário Municipal de Finanças, Marcelo Barros, durante audiência publica, na Câmara do Recife, presidida pelo vereador Luciano Siqueira, falou sobre a Política Fiscal como instrumento de indução do desenvolvimento local. Na ocasião, foram citados dados importantes, que constam no documento enviado a Câmara dos Vereadores, em fevereiro de 2009 demonstrando a positividade do pacote fiscal, elaborado há dois anos pela gestão do ex-prefeito, João Paulo.
 
 
Em relação a categoria dos Representantes Comerciais, entre a publicação da Lei 17.374 de dezembro de 2008, o incremento foi de 535 empresas de Representação Comercial. Hoje, apresentam recolhimento do ISS mais de 1260. “Um dos objetivos desta lei foi incentivar o retorno ao Recife das empresas que migraram para municípios vizinhos, atraídos por alíquotas mais baixas. O faturamento dos representantes comerciais, localizados na Capital, teve no período de um ano crescimento superior a 50%, com repercussão no movimento econômico local e os benefícios dele decorrentes. A estimativa é de que a Receita do ISS volte a subir”, declarou Antonio Gomes, diretor de Arrecadação da Secretaria de Finanças do Recife.
 
 
Um pouco mais de um ano, após o lançamento do pacote fiscal, de relevante importância, a secretaria Municipal de Finanças defendeu-se das criticas de alguns políticos locais e apresentou os dados que provam a positividade da medida, com o crescimento de serviços, benefícios e arrecadação de impostos. Para Elísio Soares, Secretário de Finanças do Recife na gestão anterior, João Paulo foi visionário ao antecipar tal beneficio. “Somos uma capital que tem como característica e na sua historia o espírito dos mascates. Hoje que os substitui são os profissionais do comercio, os Representantes Comerciais grandes geradores de renda, de arrecadação, de progresso. A solicitação da categoria gerou estudo profundo e concluímos que o caminho certo era o apoio, trabalharmos juntos. O beneficio com a redução das contribuições municipais foi estimulante e essencialmente positivo”, explicou Elísio Soares.
   
 
   
 
Outras Notícias